MENSAGEM DO PRESIDENTE    
     

Sociedade Portuguesa de Estudo e Intervenção no Luto

Observatório do Luto em Portugal

Espaço do Luto

 

 Caros colegas e pessoas em geral,

 Em nome das Comissões Organizadora e Científica do Congresso “O Luto em  Portugal” tenho o prazer de os convidar a participar na quinta edição deste  evento, a ter lugar em Aveiro, nos dias 20 e 21 de maio de 2016.

 

Do programa do Congresso constam conferências, mesas-redondas e workshops, também, pré e pós-Congresso, nos dias 19 e 22 de maio.

Foram convidados oradores estrangeiros, Carol Komaromy e Marina Perez, para comunicarem perspetivas sobre o luto no Reino Unido e no Brasil, respetivamente. Os oradores nacionais abordam, de forma transversal, diferentes temáticas do luto, nomeadamente: “O apoio ao luto e os Conselheiros do Luto”, com José Eduardo Rebelo; “O luto psicopatológico e a terapia do luto”, com António Barbosa e Carlos Braz Saraiva; “O Luto nas artes e na cultura”, com Fátima Albuquerque, Isabel Torres, Carlos Fragateiro e Maria Teresa Roberto; “Lutos urbanos e demografia”, com Nuno Rosmaninho, José Carlos Mota e Cristina Gomes.

O luto em áreas profissionais é, também, alvo de atenção particular do Congresso, em “O luto e envelhecimento”, “O luto nos cuidadores informais e formais” e “O luto nos profissionais que lidam com a morte”. Os workshps pré-Congresso abordam “Sensações no luto”, por Ana Luiza Ramalho, e “Separação conjugal. E agora?!”, por Cristina Felizardo. Os workshops pós-Congresso versam “Death and dying in adults”, por Carol Komaromy, e “Death and dying in children”, por Deborah Komaromy.

O aliciante programa do Congresso não está completo sem o enriquecimento das comunicações livres apresentadas por um número já vasto de investigadores portugueses e brasileiros. Esta é uma oportunidade rara para apresentar os resultados de trabalhos a uma audiência focada no luto, pelo que encorajamos a submissão de apresentações a todos os que tenham interesse neste domínio e que desejem partilhar a sua investigação e ação no terreno.

Encontra-se aberto o período de submissão online de resumos, aqui, e de registo no Congresso e workshops, este com taxa reduzida até 6 de maio.

Com cumprimentos cordiais.

 

  José Eduardo Rebelo

     
 
     
O LUTO   O CONGRESSO
     

 A SPEIL considera o luto como um processo de reação a uma gama muito diversa de perdas com significado pessoal profundo, como a separação definitiva ou provisória do ente querido, a morte anunciada, o dano ao amor-próprio, a perda de expetativa de afeto, a desvalorização social e outras afeções psíquicas que, eventualmente, podem ser muito prolongadas.

Está provado que ao longo da vida, cada pessoa sofre, em média, cerca de quatro dezenas de perdas significativas, das mais ligeiras às de maior complexidade. Tal frequência demonstra que é comum a vivência do luto e as consequências comportamentais nos domínios individual e de interação social, em termos familiares, educacionais, profissionais e comunitários.

 

A urgência de promover o debate científico sobre o luto e a sua aplicação aos interesses da comunidade, a exemplo do que vem sendo realizado há décadas em países da Europa e nos EUA, leva a SPEIL a prosseguir com mais uma edição do congresso "O Luto em Portugal", em colaboração com a Universidade de Aveiro, o Observatório do Luto em Portugal e o Espaço do Luto.